Tempos de ouro

Me pergunto como deve ser envelhecer. Como sentir que não dá para fazer tudo o que fazia na juventude, sentir seu corpo mais fraco, ver as marcas da vida nas profundas rugas da face. E ainda poder sorrir, seja um sorriso incompleto ou amarelado pelo tempo.

Penso em como será meu futuro ainda longínquo, se terei cabelos brancos ou grisalhos, se sentirei o peso da vida e da experiência em minhas costas, se precisarei de uma “3ª perna” ou de um braço de apoio. Serei feliz? terei eu realizado os meus mais profundos sonhos? Descansarei ao lado do amor da minha vida?

Tantas perguntas com respostas longe de serem respondidas. E apesar de tudo, não tenho medo da idade, ela chegará eu querendo ou não, não há muito o que temer.

No momento eu vou me preocupar com as provas, trabalhos e vestibulares, enquanto não tenho que pensar em dor nas costas e aposentadoria.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Tempos de ouro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s