Talvez

As pessoas vivem me pedindo ajuda para alguma coisa ou outra, eu sempre ajudo. Digo se concordo ou não. Todavia sei que vai chegar o dia em que não saberei mais como ajudar, que talvez eu não saiba de mais nada. E penso também, se chegar o dia em que talvez ninguém possa me ajudar, o dia em que eu terei que resolver o pior problema sozinha.

Sei que ao meu redor há pessoas maravilhosas – há também algumas ruins, mas as boas superam todos os frutos podres.  E são pessoas que eu sei que posso contar sempre e sempre. Os meus queridos ouvintes, que sei que posso contar meus problemas, eu conto nos dedos de uma mão apenas e não reclamo disso.

Porém, sempre vou ter o receio de que chegue o dia em que talvez não haja ninguém por perto para me ajudar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s