Suspiros

É sábado e já são 8hs da manhã e não há mais sono. Levantei preguiçosamente da cama e não pude deixar de sorrir, ele ainda dormia e suas boxexas estavam marcadas pelo amassado do travesseio. Dei-lhe um beijo de bom dia e lá fui eu aprontar as coisas. Higiene pessoal completa e café da manhã na mesa. Vem querido, está pronto. Escuto um murmúrio de quem ainda não acordou completamente e te chamo de novo. Seu café vai esfriar eim. De costas para a porta não percebo sua chegada discreta e sou surpreendida por um abraço repentino. Ah! Você quer me matar do coração é? E você me abre um sorriso, o qual sempre me encantou em todos os sentidos. Se senta na minha frente e mal toca na refeição, fica olhando pra mim. Você é linda. Solto uma risadinha já sentindo minhas boxexas avermelhando-se. E sem esperar começo uma queda sem fim, até acordar em meio a uma confusa manhã de terça-feira, atrasada para ir pra escola, mas mesmo assim sem deixar de suspirar pelo sonho maravilhoso.

Anúncios

3 pensamentos sobre “Suspiros

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s