210

Os dias tem a mesma duração, sempre. Vinte e quatro dias todos os dias do ano. Entretanto, quando estamos fazendo algo interessante, as horas passam mais rapidamente. E foi exatamente isso que me aconteceu. Porém não foram as horas que correram, e sim os meses. Não foi porque eu estava todo esse tempo fazendo algo que me distraísse, foi porque eu estava com quem me distraía. Dos problemas, do mundo de pessoas difíceis, do stress cotidiano. Dia dezenove se passaram sete meses. De carinho, amor, compreensão, paciência, risadas, amizade, desejos, planos. Já não existe mais uma Amanda, existe uma Amanda e um Rafael. Duas almas que já não vivem mais separadas, pois já fazem parte de uma coisa só e completa.

Sete meses, duzentos e dez dias, infinitos eu te amo, quinze rosas vermelhas, cinco fotos, duas cartas e muito chocolate. Isso tudo representou o que nada no mundo poderá um dia medir: o nosso amor forte e duradouro. Te amo meu pandinha.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s