Desabafo

tumblr_mdtcx1SjIw1r0i9t4o1_500_large

Após muito tempo ausente, voltei, tirei o pó, espantei as aranhas e agora está tudo em ordem. O tempo disponível é inversamente proporcional à quantidade de livros, cadernos e post-its que ocupam minha mesa. E cada tempo extra é automaticamente direcionado para descanso. Se não estudando, dormindo. Se não dormindo, estudando ou com sono. Poucas são as horas que posso ficar tranquila e aproveitar o sol lá fora. Mas, como perceberam, não há reclamações, pois são as privações agora que garantem a tranquilidade de amanhã. E parar é jogar fora todo a motivação de ter começado. O cansaço de agora é o valeu a pena de amanhã. E tenho dito.

Boas novas

Girl

Olá,

Saudades de escrever, de me expressar. Duro é abrir a página de “Novo Post” todo dia e não tem reação para escrever nada. Tempos se passaram após minha última postagem. O mês mudou, o ano mudou, relacionamentos mudaram, idade mudou. Domingo eu ainda tinha 17, hoje já possuo dezoito anos completos, mas não posso esquecer que com grandes poderes vêm grandes responsabilidades. Este ano, pretendo cursar uma boa faculdade e estou aguardando para saber os resultados, confesso que a espera é angustiante, diante da minha ansiedade e vontade de começar tudo isso de uma vez. A caminhada continua, mas desta vez os passos são permanentes, como se eu andasse por cimento fresco. Quero viajar, conhecer lugares novos e voltar nos bons lugares que visitei. Tomar um bom café e correr atrás dos sonhos, pois diferente da neve, eles não caem do céu. Entretanto se mantêm por pouco tempo no mesmo lugar, como uma chuva de verão. Boas coisas do passado duraram por bom tempo, mas acabaram. Felizmente, aprendi e ensinei, não me arrependo de nada. Olho pra frente com esperança de um dia ensolarado e fresco, sentindo a brisa e esperando as boas novas.

Vejo vocês em breve,

Beijos e abraços.

Bem vindo

E comecemos agosto com o pé direito, por favor. São apenas 31 dias, como de outros meses por ai, mas de alguma maneira desconhecida e com a ausência de feriados, esses dias se tornam o dobro. Vamos passar esses dias sem tanta preocupação, com mais sonhos do que noites mal dormidas, com dias recordáveis no lugar de dias ruins. Talvez passe rápido pra você ou pra mim, mas só talvez. Não podemos esquecer que após agosto, os meses não passam rápido, eles simplesmente voam, como águias poderosas no imenso céu infinito. Que tudo fique bem, ao menos na medida do possível. E que esse tempo só traga alegria a todos. Bem vindo Agosto!

Mais uma vez

Ano novo chegando, pois é. E mais uma vez trago um clichê: como o ano passou rápido! – desculpem, é inevitável. E com mais um ano, vem mais sonhos. Sonhos de um ano melhor, de pessoas melhores… talvez seja uma ideia até utópica, mas penso por que não? Por que não desejar sempre o melhor? Querer subir mais alto, com os degraus das próprias conquistas, sem utilizar pessoas como chão e sim como ajuda, como compania na subida. Por que não ajudar o próximo sem ter retorno? Boas ações trazem boas ações, aprendam. Vamos ter nossos defeitos, claro, quem não tem? Mas por que não querer diminuí-los? Aos poucos um ano bom vão se construindo e no fim, em dezembro que vem além de cada um falar de como rápido passou o ano, falaremos que 2012 valeu a pena. Por que não?

Dois mil e…

E depois de tantos altos e baixos 2011 está chegando ao fim. Talvez isso seja bom, talvez seja ruim mas com certeza é necessário. Aquele velho clichê de ano novo, vida nova talvez não seja apenas um clichê. Porém é ilusória a ideia de que no dia um de Janeiro as coisas comecem a mudar. Uma mudança leva tempo, força de vontade e oportunidade. Lembre-se que nada cai do céu e nada é por acaso, então, vamos fazer uma promesse pra nós mesmo: 2012 não será bom, 2012 será f*da. 😉

210

Os dias tem a mesma duração, sempre. Vinte e quatro dias todos os dias do ano. Entretanto, quando estamos fazendo algo interessante, as horas passam mais rapidamente. E foi exatamente isso que me aconteceu. Porém não foram as horas que correram, e sim os meses. Não foi porque eu estava todo esse tempo fazendo algo que me distraísse, foi porque eu estava com quem me distraía. Dos problemas, do mundo de pessoas difíceis, do stress cotidiano. Dia dezenove se passaram sete meses. De carinho, amor, compreensão, paciência, risadas, amizade, desejos, planos. Já não existe mais uma Amanda, existe uma Amanda e um Rafael. Duas almas que já não vivem mais separadas, pois já fazem parte de uma coisa só e completa.

Sete meses, duzentos e dez dias, infinitos eu te amo, quinze rosas vermelhas, cinco fotos, duas cartas e muito chocolate. Isso tudo representou o que nada no mundo poderá um dia medir: o nosso amor forte e duradouro. Te amo meu pandinha.

Real

É louca essa ideia toda que todos temos dentro da gente, essa ideia de querer mudar as coisas, as pessoas, o mundo. Eu gostaria mesmo de saber, porque todos temos um espírito revolucionário – uns mais do que outros. Ontem quando escrevia algumas palavras e desenhos aleatórios em um caderno, percebi que comigo aconteceu o contrário. Ao invés de mudar as coisas ao meu redor, foram elas que me mudaram. As experiência me fizeram amadurecer como eu nunca amadureceria sozinha. As pessoas me ensinaram lições que eu nunca aprenderia sem a ajuda de cada uma. E além disso, o mundo me ensinou – não da maneira mais fácil – que as pessoas tem um lado pior do que eu imaginava. Hipocrisia é uma palavra que eu aprendi observando essa face desconhecida. Posso afirmar com veemência que tudo pelo o que passei em pouco tempo, já me ensinou a me preparar para o que me aguarda lá no futuro. Terei cuidado com meus atos e com as palavras que podem enganar, mas não temerei, pois eu sei que aqueles poucos que conto nos dedos de uma mão, vão me ajudar a levantar quando eu tropeçar num sorriso falso.

Clichê

E depois de tanto tempo, está chegando o esperado momento. Dois meses e dezoito dias atrás nós trocávamos as primeiras palavras, as primeiras informações. Eu não sei de você, mas eu nunca imaginaria o quanto eu ia gostar de você, o quanto você se tornaria especial pra mim. Dias se passaram e o tamanho do meu amor por ti só aumentou.

Tantas conversas, e quantos planos fomos capazes de fazer? Planos para todo o sempre, o que faremos, pra onde iremos, como viveremos. Antes eu até pensava que seriam impossíveis, mas agora vejo o quão perto da realidade eles estão.

Mal seguro minhas risadas quando as pessoas – indignadas – perguntam sobre você. Talvez elas não entendam o quanto podemos dar certo, e vamos dar sim. Meu futuro já foi repensado, nosso futuro na verdade.

Meu dias são vividos com os pensamentos longe, minhas madrugadas se tornaram uma mistura de risos, amores e não somente sonhos. Ah, doces sonhos que agora não pertencem só a mim! Obrigada meu amor, obrigada por estar fazendo parte da minha vida, e espero que não saia nunca. Te amo Rafael.

Pouco muito tempo

Tempo, tempo ao tempo. Meus horóscopos – lê-se vícios – dizendo coisas e coisas sobre boas novas, que espero que venham logo. Planos para o fim de semana, esse e o próximo. A esperança de que em algum desses sábados meu sapo venha me visitar, venha me ver e dizer que é meu príncipe, porque, vamos ser sinceras, quem não quer a pessoa certa o mais rápido possível? Pois é.

Pode ser que no futuro, eu olhe para trás e perceba como foi bom ter ido naquele churrasco ou como foi bom eu ter ficado em casa aquele dia ou até se eu não tivesse me arriscado, não estaria com quem estou hoje. Quero aquela coisa linda de duas pessoas bobas, enbriagadas pela paixão e fazendo promessas. Quero acordar e pensar que mais tarde verei a – talvez – razão de tudo. Quero sentir isso de novo, mas quero que desta vez não haja mentiras, e sim algo bom, natural, saudável. Aquilo entre duas pessoas bobas.

Não é certo apressar o que não é para ser agora, tem uma linha tênua entre o presente e o suposto bom futuro, o tempo. Ele não é cruel, nem bom, apenas está ali e ali permanesce, com a rotina de sempre, as 24hs de um dia ou os 60 segundos de um minuto. Sempre igual porém ao nosso ver tão diferente. Paciência. Não vou conseguir as coisas mais rápido se adiantar meus relógios, tenho que deixá-los funcionar. Tempo ao tempo e talvez encontre quem eu quero, a minha pessoa boba.

I’m your little girl, I promise

Não fica assim, não é motivo para você se culpar ou lamentar. Uma hora ou outra isso ia acontecer, não tem outra alternativa. Agora é o começo do que você estava adiando faz algum tempo. Não te pedirei mais aqueles sapatinhos fofos da Barbie. Nem pedirei dinheiro para comprar uma boneca. Faz tempo isso e a cada vez mais vem mudando. Sapatinhos boneca estão virando salto alto. Barbies viram bolsas. Dinheiro para doce agora é gasto em um shopping ou em saídas agora noturnas. E aos poucos isso tudo vai chegar a um ponto que estarei irreconhecível para você, a pessoa que me viu fazer estripulias só para fugir do banho. Agora ela já é uma garota se transformando em mulher. Cada vez mais você ouve pedidos para deixar eu sair com as amigas. E você deixa, contrariada, se pudesse me prender, eu ficaria ao seu lado o tempo todo, para que nenhum “garotinho” chegue perto de mim. Haha, tão fofa… Eu posso crescer, eu posso mudar meu estilo, aumentar minha altura com sapatos, começar a andar com bolsas coloridas e brincos grandes, mas lembre-se uma coisa: Eu sempre vou ser a sua garotinha, a garotinha que ia pedir pra mamãe ir pegar suas bonecas encima do guarda-roupa. A única diferença é que hoje eu peço para mamãe ir comprar roupas comigo, mas ainda sou a garotinha.