Quase

writen

Meu deus quase um ano sem postar.

Um ano.

Sabe o mais difícil? Eu gostaria de estar somente a uma semana sem postar.

Mas vamos lá.

Segundo semestre de engenharia civil e ainda acredito ser o que quero para o resto da vida. Números e desenhos juntos? E ainda posso ganhar dinheiro com isso? Para mim está perfeito (podem me achar estranha, mas amo exatas). Primeiro semestre passou que eu só vi quando estava de férias. Ah, as férias! Digamos que eu não posso tirar férias, não sou o tipo de pessoa que fica feliz em fazer nada por trinta dias. Talvez uma semana, mas de jeito nenhum quatro. Enfim.

Me aproximo lentamente dos meus dois anos de namoro e não poderia estar mais feliz com isso, pois com todos os problemas e neuras que possuo, ele ainda quer estar ao meu lado. E quero também agradecer às minhas amizades que com tudo isso permanecem verdadeiras. God bless!

Embora tudo pareça lindo, nem tudo é maravilhoso. Sou o tipo de pessoa que se assemelha aos comediantes: querem fazer todos riem, são palhaços e tudo mais, porém vivem em conflito interior e às vezes passam por uma “depressão”. Fazer o quê né? Mas tudo corre bem, tudo vai se acertando.

É só isso por enquanto. Espero não ficar tanto tempo sem escrever… Espero.

“Não quero nunca renunciar à liberdade deliciosa de me enganar. Che Guevara”

 

Comentário

tumblr_lxe1lsYJUh1r2q0kzo1_500_large

A felicidade é tanta que até transborda. O sorriso já não sai mais do rosto, impossível. Chega a ser inacreditável a intensidade com que fomos atingidos, rápido e certeiro como uma flecha. Talvez seja um erro interpretar tudo isso da forma que decifro, entretanto de que outra maneira eu poderia aproveitar cada momento sem ao menos ter uma explicação minimamente lógica? Um capítulo novo, porém com cara de novo exemplar. É como reviver o cheiro das páginas intocadas e folhear cada uma pela primeira vez. Sentir a ansiedade de ler querendo saber o final, mas não significando querer que acabe logo. E só.

Bem simples

96f30538b912eb2f384b1e7757a03562-d5lljk9

Ninguém vê problemas em alguém fazer uma amizade no meio da tarde, e esta se tornar duradoura. Então qual o problema em se apaixonar de uma hora pra outra? Em querer e conquistar a outra pessoa? Ainda há tabus sem explicações certas, sem motivos reais. A cena de dois desconhecidos se trombando na rua e tornando-se perdidamente apaixonados um pelo outro é mais realidade do que ficção. Enquando você está aqui lendo, casais à longa distância estão se encontrando após meses de espera, um jovem faz uma surpresa pra sua amada e alguma sortuda encontrou o amor de sua vida e vai casar. O amor está por toda a parte, não tem porque questioná-lo ou levantar falso testemunho sobre o que aconteceu. Apenas aconteceu, sem precisar de explicações, simplesmente.

Enjoy

Às vezes pela falta de tempo e correria, esquecemos das pequenas coisas da vida. Ao andar apressadamente pela rua, ignoramos o céu azul, em sua imensidão infinita. Não paramos para cheiras as flores que oferecem seu perfume gratuitamente, para que alguém tenha seu olfato agraciado pelo doce cheiro da natureza. Tantas cores, odores e sabores que deixamos de reparar, tanta beleza desperdiçada por tolice… Tanto stress que poderia ser evitado, se deixássemos a harmonia da natureza fluir em nós. É hora de ouvir o canto dos pássaros ao invés de prestar atenção no tic-tac do relógio, ver a paisagem no lugar da perseguidora tela de celular e sentir a leveza, afastando-se da desordem cotidiana.

Eterno

Talvez todos os pensamentos me escapassem naquele momento, menos a certeza de que quero passar minha vida inteira ao seu lado. Ficaria a tarde inteira abraçada, olhando pro nada e pra tudo ao mesmo tempo. Sentindo seu cheiro, confortando-me em seus braços. Real e surreal. Não me importava mais os problemas que me desconfortavam durante os dias, porque naquele momento eu apenas me preocupava em não sair dali nunca. Não sentia mais o frio, pois você me protegia dele. Naquele momento eu somente desejava que a tarde fosse eterna, que os minutos se arrastassem para que eu nunca saísse do seu abraço. O dia acabou e o amor que tanto crescia em mim aumentou infinitamente. Case-se comigo, viva mais mil momentos ao meu lado e, principalmente não se esqueça que eu o amo demais. E que seja infinito enquando dure [pra sempre]. Te amo demais mô.

A escalada

Centímetros não mais me serão agregados daqui pra frente, não me importo tanto quanto antes com essa coisa de altura. Mas isso não vem ao caso. Sei que estou crescendo como pessoa cada vez mais esses dias. Apesar de teoricamente ser fácil, na prática provo o contrário. Imagine-se subindo uma escada escorregadia com pessoas te puxando para baixo, é quase por aí. Gráças a forças maiores tenho conseguido subir, degrau por degrau. Descobri no meio da escalada que haviam apoios, os quais não me deixam cair tão fácil. Fora que, se tropeço, logo encontro mãos me sustentando de volta. Todavia é duro saber que o apoio que eu contava não é de todo o que possuo, mas mesmo assim consigo forças para melhorar o equilíbrio dia-a-dia. Subindo um de cada vez, crescendo pouco a pouco, me tornando alguém melhor ou pelo menos me esforçando… essa é minha luta diária, a qual não desistirei tão fácil. Precisará muito mais para me deixar no chão permanentemente. E um obrigada aos que me ajudam, tendo conhecimento disto ou não. Se pudesse, daria um beijo na testa de todos vocês. E só. 😀

 

É

Afinal, quem disse que o dia dos namorados é realmente dos namorados? Em minha opnião, todo dia é dia de amar, respeitar e zelar o outro, pra quê afinal um dia específico? Isso tudo deve fazer parte de uma comspiração capitalista para sermos obrigados a comprar e comprar. Presentes são dados todo dia, como um sorriso sincero, um abraço apertado, um beijo inesquecível… Na verdade é o dia oficial dos solteiros se sentirem sozinhos (ou não) por não estarem namorando hoje. Tudo besteira.

Pronta

Que venha a sociedade me julgar. Que venham todos! Não tenho medo de ninguém, construí uma fortaleza e estou pronta pra qualquer desafio. Não vim aqui para ter tudo ao alcance das mãos ou caído do céu. Vim porque gosto de me sentir desafiada, e é isso uma das coisas que me movem. Tragam todas suas pedras e atirem-nas em mim, não tenho medo de sentir dor. Sentirei-as atacando-me mas não recuarei. Enfrentarei de frente todos que um dia me deram as costas. Afinal, porque insistem em me julgar sem antes ouvir meus motivos? Todas as dores e alegrias que trouxeram-me até aqui? Abram seus ouvidos, seus olhos, seus corações. Não impeço-lhes de ter um pré-conceito, mas antes de concluí-lo, escutem-me. Só peço isso.

Ser

Diariamente enfrento a hipocrisia das pessoas em relação ao ser. Todos querem que sejamos simpáticos, sinceros e verdadeiros, porém ninguém quer saber da verdade. Ninguém quer tê-la exposta quando não concorda com esta. Ninguém aceita a sinceridade quando é voltada à crítica de suas ideias. Por que querer então pessoas sinceras ao lado se não aceitam suas críticas e verdades? Muitos reclamam dos hipócritas sendo que os próprios estão sendo. Eles querem pessoas que passem a mão em suas cabeças e digam que estão certos sempre. Negar a verdade não vai fazer com que ela mude, ocultar a razão só te tornará mais ignorante. Acordem para a vida e cresçam antes que a vida os obrigem a isso. Para os que não se incluem, parabéns.

Praga

Uma das maiores questões que abrangem o mundo é exatamente o que acabei de fazer na oração anterior: a generalização. Não há defeitos nela desde que as pessoas sejam inteligentes, o problema é que nem todas são. Poucas compreendem que sempre há a minoria, as exceções, o contrário. Se todos nós acreditarmos na hipótese da generalização completamente, quantas coisas já deixaríamos de ter feito? Um exemplo claro e preciso é o amor. No mundo de hoje, o número de separações aumentou significativamente. Mesmo assim vemos milhares de pessoas casando, formando família, pois elas além de tudo acreditam que podem ser a exceção disso tudo. O que mantém as pessoas vivendo é a crença em que elas podem ser a minoria que é feliz, fora de generalidades. Vamos ser concientes, tentar ser a parte feliz de toda a história, mesmo que esta não seja a maioria.