Pronta

Que venha a sociedade me julgar. Que venham todos! Não tenho medo de ninguém, construí uma fortaleza e estou pronta pra qualquer desafio. Não vim aqui para ter tudo ao alcance das mãos ou caído do céu. Vim porque gosto de me sentir desafiada, e é isso uma das coisas que me movem. Tragam todas suas pedras e atirem-nas em mim, não tenho medo de sentir dor. Sentirei-as atacando-me mas não recuarei. Enfrentarei de frente todos que um dia me deram as costas. Afinal, porque insistem em me julgar sem antes ouvir meus motivos? Todas as dores e alegrias que trouxeram-me até aqui? Abram seus ouvidos, seus olhos, seus corações. Não impeço-lhes de ter um pré-conceito, mas antes de concluí-lo, escutem-me. Só peço isso.